Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Melatonina, saiba seus os benefícios e riscos.

SAÚDE SEMPRE EM DIA

Junte-se a mais de 1 milhão de pessoas com a Saúde Sempre em Dia e receba atualizações, artigos, dicas e vídeos que vão fazer a sua saúde de ferro! (é grátis).

*Eu quero receber os e-mails e informações do SSD.

SAÚDE SEMPRE EM DIA

Junte-se a mais de 1 milhão de pessoas com a Saúde Sempre em Dia e receba atualizações, artigos, dicas e vídeos que vão fazer a sua saúde de ferro! (é grátis).

*Eu quero receber os e-mails e informações do SSD.

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente pelo organismo (na glândula pineal do cérebro) e é liberada em condições de baixa luminosidade, que possui como principal função regular o ciclo circadiano, estimulando o sono ao final do dia.

É responsável por “avisar” ao seu corpo que a noite chegou e que já é hora de dormir, ajudando assim a regular o seu relógio biológico.

Embora produzida pelo organismo, a melatonina também pode ser encontrada em fórmulas manipuladas (produtos disponíveis desde 2017) e suplementos alimentares (recentemente liberados pela Anvisa para comercialização no Brasil).

 

É seguro tomar por conta própria?

 

Tomar por conta própria pode não ser uma boa ideia.

Testes de laboratório com algumas amostras comercializadas no Brasil demonstraram que a diferença entre a dose escrita na embalagem e a dose real chegam a ter uma diferença de 80% a menos e até 450% a mais.

A melatonina e a serotonina participam do mesmo ciclo. É comum encontrar quem tome melatonina e ao invés de relaxar fique ainda mais excitado.

Isso acontece porque a dose pode estar muito alta ou porque não era melatonina o que o corpo precisava. É preciso de uma avaliação individual para analisar cada caso.

 

 

Efeitos do excesso de melatonina?

 

Por mais que o hormônio do sono promova diversos benefícios para a saúde, é possível que haja certos efeitos colaterais. Contudo, a melatonina é considerada uma substância segura e muito bem aceita pelo corpo, quando usada de forma correta. Por isso, os efeitos colaterais do hormônio são bem raros, porém podem acontecer. Conheça alguns possíveis efeitos colaterais da melatonina:

 

  • Fadiga;
  • Sonolência excessiva durante o dia;
  • Dor de cabeça;
  • Enxaqueca;
  • Dificuldade de concentração;
  • Irritabilidade;
  • Ansiedade;
  • Piora da depressão;
 
 

Quanto mais alta for a dose, maior será o risco de surgir alguns destes efeitos colaterais.

Em crianças, o suplemento de melatonina, também pode causar crises convulsivas, e por isso, o uso deve sempre ser feito com indicação e orientação de um profissional.

 

Benefícios na dosagem correta

 

Além de sua atuação sobre o sono, a melatonina também age em diversos outros processos do nosso organismo.

  • Melhora a qualidade do sono
  • Possui ação antioxidante
  • Ajuda a melhorar a depressão sazonal
  • Reduz a acidez do estômago
 
 

A melatonina também tem sido estudada por seus possíveis efeitos: antiepilépticos, no emagrecimento, na prevenção e combate ao câncer e em vários outros problemas.

 

Quem não deve usar?

 

A terapeuta Ortomolecular, Juliana Rios, alerta que como qualquer tipo de suplementação, a melatonina também tem contraindicações. O hormônio deve ser evitado por mulheres que estão grávidas ou em período de amamentação e pessoas que possuam alergia aos compostos presentes na formulação. E também deve ser evitado o consumo de uma dose maior que 1mg por dia, salvo em caso de indicação médica.

Portanto, tomando os cuidados certos e seguindo as recomendações de um profissional, a melatonina pode ajudar a melhorar muito a qualidade do seu sono.

Design sem nome (26)

Texto de

Juliana Rios

Juliana Rios é Terapeuta Ortomolecular e idealizadora do Programa Saúde Sempre em Dia. Ver outros artigos da autora →